Work Shop da estilista Karlla Girotto

  A minha participação mais significativa desta semana de moda do Park Shopping foi no Work Shop da estilista Karlla Girotto. E até gosto de ter sido assim, tanta correria, não sei se conseguiria acompanhar os desfiles a noite. O tema era :Pesquisa de Moda e Tendências de Mundo e o objetivo principal era "ampliar o entendimento sobre moda e relacionar assuntos detectados na contemporaneidade e qual o desdobramento nas futuras tendências de moda". Bom, a minha ingênua e bobinha pessoa concluiu que eu iria aprender a saber identificar as próximas tendências do mundo fashion. Mas vamos combinar: como assim eu vou saber o que vai estar na moda no verão do ano que vem? É algo total vidente! 
     Vamos seguir uma linha de raciocínio: aparece muitas coincidências na passarela. Depois disso, todos os blogs  revistas  anunciam a tendência e logo ela aparece nas prateleiras das lojas. Fim? Não, não precisamos ter só essa visão limitada de consumidores. Não é simplesmente uma"coincidência de adivinhações". 
     A estilista desmistificou muito a visão preconceituosa que todos nós temos da moda. Ela quebra esse conceito de só futilidade que é dado.
  Eu poderia ficar horas e horas escrevendo, mas isto não vai ser tão útil neste momento. Para não ficar um texto tão embaraçado, vou tentar não fugir muito do foco.
    Primeiramente, como eu já disse, devemos procurar estar, entrar, participar do sistema de uma maneira mais crítica,analítica,não só como consumidores, ou seja, engolir o que é apresentado. A estilista deixou bem claro "meu trabalho é estimular vocês a pensarem", levantando as seguintes questões: Qual a relevância, realmente, dessas "coisas" que a moda apresenta? De que maneira lidamos com elas?
     Todos estes padrões, beleza e/ou magreza absoluta existem, e não vão deixar de existir. Não adianta querer destruir o sistema, ficar toda  revoltadinha e só usar roupa preta e larga. O que temos que fazer é pensar, questionar ele e transformar de certa forma,para não ser mais um. Ai sim você ter o seu estilo de usar roupa preta e larga com sentido, sem se perder no discurso bobinho de revoltada que dá ibope ao "errado" do  sistema e ainda sim, continua sendo mais uma.
    É bom deixar claro que não é errado fazer o que aqueles  que se dizem politicamente corretos condenam. De certa forma, todos nós somos contaminados. O que é certo mesmo, é entender  o mecanismo, o jogo. E o jogo inclui a mídia, o marketing. O jogo e tudo! É a nossa vida, o mundo, as tendências de mundo, a realidade, que convoca o subjetivo para construir a nossa individualidade (falei bonito, pode falar!)
    Fui para lá para fazer parte do jogo, para ser aceita nele ,e sai para transformar, começar a questionar para entender a moda.

Esse post foi postado no Geleia de Xuxu

Nosso "trabalho de conclusão do Work shop".










   

2 comentários:

Thaís at: 3 de abril de 2011 12:04 disse...

:)Minha amiga desfilou nesse evento!!!!

Parece ter sido bem legal!!

May Pacheco at: 7 de abril de 2011 19:04 disse...

vo te falar uma coisaaa.. VOCÊ É MUITOO LINDA... Nossa amei seu look...
ah e acabei de comentar em blog que falava do real significado da moda, dessa necessidade humana de ser igual ou ser única... necessidade de expressão... TO SEGUINDO...
bjs